skip to Main Content
Equipe De Trabalho Ao Redor De Um Notebook.

Equipe desmotivada: como solucionar o problema na empresa

Entre os desafios que podem surgir ao liderar determinado setor da empresa, a equipe desmotivada é um deles. Infelizmente, um time que não está contente pode trazer diversos empecilhos para o dia a dia, afetando o clima organizacional e o ambiente de trabalho. 

Além disso, uma equipe desanimada é sinônima de colaboradores insatisfeitos, o que não é saudável para as pessoas no âmbito pessoal, visto que elas não trabalham com paixão, e para seu negócio, pois o funcionário se sente desmotivado 

Portanto, para ter bons resultados e um ambiente de trabalho satisfatório para todas as pessoas, é preciso saber como liderar uma equipe desmotivada. Para te ajudar nesse processo, separamos algumas dicas. Continue a leitura e confira! 

Como motivar equipe desmotivada? 

Ao contrário do que se pensa, as equipes motivadas são construídas a partir de uma série de ações. Portanto, este trabalho deve ser desenvolvido a curto, médio e longo prazo, para que o nível de contentamento continue estável.  

Dessa forma, você não fará um plano de ação para motivar equipe pontual, e sim um documento que seja estratégico para durar e para engajar seus talentos nas tarefas que precisam ser desenvolvidas. 

Dupla de trabalho em frente ao computador, digitando.
Motivar a equipe é uma demanda que concentra diversas ações.

Evitar a desmotivação nas empresas também é uma maneira de diminuir a rotação de funcionários e de trabalhar a retenção de talentos, já que pessoas realizadas tendem a continuar no emprego em que estão. 

Logo, zelar pelo contentamento do colaborador dentro da sua empresa é fundamental para um ambiente de trabalho respeitoso, saudável e repleto de sucesso. Para isso, pense nas seguintes ações:

1. Descubra a causa da desmotivação

funcionário desmotivado está se sentindo desta forma por alguma razão, e entendê-la é fundamental para trabalhar soluções e melhorias. O primeiro passo, portanto, é abrir um canal de conversas sem julgamentos, para que haja trocas. 

Reuniões, formulários anônimos de feedbacks, pesquisas internas, imersões de equipe e momentos com o RH podem ser boas maneiras de dar voz aos colaboradores.  

Para além de encontros pontuais, é preciso criar uma rotina de cuidado para entender como está o clima organizacional cotidianamente. Reuniões semanais individuais e com as equipes são uma maneira de zelar por um bom trabalho 

É válido citar que não necessariamente o RH conduzirá essas reuniões. Na maioria das vezes, os líderes das equipes podem fazer isso. Assim, o profissional de gestão de pessoas fará o monitoramento do clima com os coordenadores e com os gestores. 

Para dar uma visão geral das razões para a falta de motivação, separamos alguns motivos que geram descontentamento: 

  • Falta de confiança na maneira como a gestão está sendo desenvolvida 
  • Falta de oportunidades e de plano de carreira na empresa, para que os colaboradores se desenvolvam 
  • Falta de valorização do colaborador 
  • Falta de desafios que tirem o funcionário da zona de conforto, ponto que impacta diretamente no desenvolvimento da carreira 
  • Falta de trabalho em equipe e de um ambiente de troca de conhecimentos constante, o que gera a sensação de solidão 
  • Falta de autonomia para a equipe e excesso de microgerenciamento 
  • Falta de limpeza, de cuidados e de qualidade no ambiente de trabalho 
  • Falta de transparência e de alinhamento entre todas as partes do negócio 
  • Sobrecarga de tarefas, que gera cansaço e ansiedade 

Conhecer os pontos acima é uma forma de analisar o cenário da sua empresa antes mesmo de falar com os colaboradores. Ademais, é uma maneira de compreender melhor a realidade do mercado e as principais reclamações que podem aparecer.

2. Saiba identificar os sinais de desmotivação

Você não precisa abordar os funcionários para perceber que a desmotivação está começando a aparecer na equipe. Existem determinados comportamentos que podem ser percebidos de antemão, para que você desenvolva ações e solucione-os. 

Homens de roupa social apertando as mãos um do outro.
Identificar os pontos de melhoria na sua equipe é uma atividade diária e de análise comportamental.

falta de foco, por exemplo, é um dos indicativos. Colaboradores que perdem a atenção no que estão fazendo com facilidade podem estar se sentindo desengajados com as entregas que precisa fazer. 

Pessoas que começam a faltar com frequência também precisam de atenção, pois este é outro sinal de que ela está infeliz com algum ponto. Evidentemente, em casos de problemas de saúde, as ausências são justificáveis. 

mudança de comportamento é outro indicativo de falta de motivação nas empresas. Colaboradores que eram comunicativos e ficaram fechados repentinamente podem estar com algum problema. Portanto, chame esta pessoa para conversar e lembre-se de ser respeitoso. 

Queda na produtividade abrupta, tempos de folgas grandiosos, caras fechadas e burburinhos também indicam desmotivação. Cuide para que eles não se tornem uma rotina e solucione-os. 

3. Dê ênfase à liderança humanizada 

Estimular relacionamentos diretos, francos, sem barreiras e humanizados entre lideranças e colaboradores é fundamental. Portanto, é papel do RH treinar os gestores para que eles tratem os funcionários com respeito e em pé de igualdade. 

Hoje em dia, o modelo de trabalho em que o líder está acima do restante da equipe já não é mais ideal. A gestão 3.0 (ou management 3.0) implementou comportamentos dentro das empresas focados em valorizar a equipe e as pessoas que a compõem. 

Essa forma de gestão e de liderança cria um ambiente repleto de confiança e de abertura para diálogo. Dessa forma, os colaboradores se sentirão tranquilos em conversar com os gestores sempre que se sentirem desmotivados.

4. Invista nos colaboradores

A melhor maneira de motivar a equipe é demonstrar que você está interessado nela. Assim, todos verão o seu valor e irão se sentir contentes em ser parte da sua equipe. Confira formas de investir no time: 

Salários justos

O investimento financeiro no colaborador é importante e necessário, afinal, um dos motivos para que as pessoas trabalhem é o retorno monetário. Oferecer salários que respeitem o piso da área do profissional e a senioridade é uma das maneiras de investir no funcionário. 

Mulher realizando contas em uma calculadora, com papéis e notebook ao redor.
Calcule salários justos e equilibrados para os colaboradores e mantenha-os motivados.

Os salários justos são uma valorização a longo prazo e devem ser constantemente revisados, para que façam sentido para os colaboradores com o passar do tempo. 

Benefícios flexíveis

Os benefícios flexíveis são aqueles os quais os colaboradores podem escolher em que investirão o valor recebido de acordo com sua personalidade.  

Além da opção de alimentação, já comum, são oferecidos vale cultura, transporte, educação, saúde, entre outros. Existem marcas, como o Ducz, que oferecem um único cartão, o qual reúne diversas categorias de benefícios flexíveis no mesmo lugar. 

Feedbacks constantes

Os feedbacks constantes permitem que os colaboradores saibam seus pontos de melhoria e o que precisam fazer para continuar se desenvolvendo. Portanto, são uma maneira de investir no funcionário, deixando-o contente para que ele continue se capacitando. 

Reuniões frequentes

Já falamos sobre a importância de realizar reuniões de acompanhamento com os colaboradores individualmente, mas é válido citá-las novamente, tendo em mente que também são um investimento na equipe. 

Equipe realizando reunião e sorrindo um para o outro.
Reuniões de acompanhamento são uma maneira de entender o clima da equipe.

Elas mostram zelo e cuidado por cada pessoa, deixando os funcionários próximos das lideranças. Além disso, é o momento para que o colaborador se abra sobre situações que aconteceram, sejam elas positivas ou negativas. 

Comemorações

Comemorar ao lado da equipe é fundamental para que ela se sinta valorizada e motivada. Happy hours, bônus, recompensas, presentes e outras maneiras de celebração podem ser utilizadas para engajar os colaboradores. 

Evidentemente, existem outras maneiras de investir nos funcionários. É importante pesquisar sobre elas e optar por aquelas que mais fazem sentido para seu negócio.

5. Compartilhe os objetivos

Deixar as metas e os objetivos da sua marca abertas e claras para toda a equipe é fundamental para que ela se mantenha motivada. Dessa forma, todos saberão qual a noção de sucesso e trabalharão para atingi-la. 

Ao traçar suas metas, é importante cuidar para não extrapolar a realidade da sua empresa. Logo, projete números desafiadores, mas possíveis. Um valor alto pode causar um efeito contrário, ou seja, desmotivar e afastar o colaborador.

6. Ofereça horários flexíveis

Atualmente, é senso comum que as pessoas possuem horários diferentes para render. Portanto, ceder aos colaboradores a possibilidade de escolher em que período eles trabalharão pode motivar a equipe e, de quebra, melhorar seus resultados. 

Homem de camisa digitando em um notebook.
Permitir que as pessoas escolham os melhores horários para produzir é ótimo para motivar colaboradores.

Ao fornecer este benefício, garanta que sua estrutura está pronta para atendê-la de forma organizada. Planilhas para que os colaboradores escolham em qual horário irão trabalhar são importantes para que reuniões sejam marcadas e entregas sejam acompanhadas.

7. Dê autonomia

A autonomia será uma habilidade cada vez mais valorizada no ramo profissional. Lideranças precisam de pessoas que conseguem identificar pontos de melhoria sozinhas, e os colaboradores desejam oportunidades em que conseguirão se desenvolver. 

Portanto, dê espaço para que os funcionários busquem conhecimento por si só e evite microgerenciamento. Dessa maneira, não cria um cenário rígido e que as pessoas se sentem impelidas a não sair da zona de conforto.

8. Ofereça treinamentos

Colaboradores querem continuar em constante desenvolvimento e, se não encontrarem essa realidade, ficarão desmotivados e buscarão outras oportunidades. Uma maneira de construir este cenário é oferecer treinamentos. 

Eles podem acontecer como pílulas de conhecimento, cursos online e rodas de conversa internas com colaboradores mais experientes. Dar ingresso para que os funcionários compareçam em eventos da área também é uma excelente ideia. 

Assim, sua equipe permanece em desenvolvimento, o que a motiva e também beneficia sua empresa. Afinal, há conhecimento sendo gerado e aplicado no negócio.

9. Respeite períodos de descanso

Extrapolar o período de trabalho dos colaboradores e não respeitar os descansos pode gerar desconforto, desmotivação e insatisfação no ambiente de serviço. Portanto, deixe os funcionários descansarem. 

Mulher de fone de ouvido sorrindo enquanto olha para o notebook.
Respeitar o descanso dos colaboradores é fundamental.

Ter tempo livre é importante para que as pessoas recarreguem suas energias, repousem e voltem para o trabalho com ânimo para serem produtivas. A falta de respeito ao descanso, por outro lado, pode gerar queda nas entregas, insatisfação e até burn out nos colaboradores.

10. Celebre resultados atingidos

Quer motivação maior do que comemorar os resultados atingidos? Dessa forma, o time entende que conquistar bons números significa ser reconhecido, o que engaja as pessoas e traz sentimento de equipe. 

A comemoração é uma forma de gerar orgulho nos funcionários em relação às tarefas realizadas por eles. Dessa forma, eles permanecem realizados e motivados. 

Lidar com uma equipe desmotivada demanda tempo, organização e conhecimento sobre gestão de pessoas. Afinal, você está lidando com um time que, em algum momento, deixou de estar realizado com o que vem exercendo. 

Como líderes e gestores, é fundamental manter essas pessoas próximas e contentes. Uma maneira de fazer isso, como citado, é o oferecimento de benefícios flexíveis, como os cedidos pelo Ducz. Quer conhecer mais? Clique na imagem abaixo! 

Clique para acessar a página do Ducz.

Compartilhe:

victor matheus

Entusiasta da língua, da linguagem e da literatura. Escreve desde os 8 anos de idade, anda sempre com um livro, é movido por arte e encontrou no marketing de conteúdo a oportunidade de aprendizado constante.

Este artigo tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top